Família confirma morte de Mino Raiola, empresário influente do futebol

O empresário Mino Raiola, um dos mais influentes da história do futebol, morreu neste sábado. A informação foi confirmada pela família do agente pelas redes sociais do italiano. A causa da morte não foi informada, mas seu estado de saúde era gravíssimo.

 

Em um comunicado no Twitter, a família enalteceu a importância do italiano para o futebol moderno, sua paixão pelo esporte e fez um agradecimento pelo apoio recebido nos últimos dias. Os parentes pediram que seja respeitada a privacidade dos familiares e amigos do empresário neste momento difícil.

Na última quinta-feira, a notícia sobre a morte de Raiola foi divulgada pela imprensa italiana, mas Alberto Zangrillo, responsável pelo cuidado do agente, negou a versão dos veículos e afirmou que o veterano de 54 anos estava em estado grave, lutando pela vida.

INÍCIO DA CARREIRA

Nascido em Nocera Inferiore, província de Salerno, Mino Raiola se mudou para a Holanda, em Haarlem, com menos de um ano de idade ao lado de sua família. Na cidade próxima de Amsterdam, o pai do empresário abriu uma lanchonete para sobreviver.

Após a lanchonete, a família do italiano abriu um restaurante, onde Raiola começou a mostrar interesse pelo trabalho. Até que aos 19 anos, o jovem, que chegou a cursar direito na faculdade, ingressou no futebol para ser dirigente do Haarlem, clube fundado em 1889.

Na década de 1980, Raiola abriu a empresa Intermezzo com o objetivo de ajudar firmas holandesas a fazer negócios na Itália. Nesse processo, o agente foi responsável pela transferências de atletas da Holanda para o País da Bota, como Dennis Bergkamp, o primeiro grande negócio do agente.

GRANDE INFLUÊNCIA
Na década de 1990, Raiola conseguiu se tornar um agente Fifa e trabalhou com grandes atletas, como Pavel Nedved, que saiu da República Tcheca para fazer sucesso na Lazio antes de se tornar um dos maiores ídolos da Juventus no início do século.

O italiano era responsável por gerir as carreiras de grandes atletas, como Erling Haaland, que está para deixar o Borussia Dortmund, e Paul Pogba, que está em fim de contrato com o Manchester United. Com grande influência nos bastidores, o veterano de 54 anos era muitas vezes responsável por dar as cartas do jogo.

VIDA POLÊMICA
​Mino Raiola também era conhecido por ser um personagem polêmico, mas muito defensor de seus clientes. Em diversas ocasiões, o agente respondeu críticas de comentaristas ou da imprensa de determinado país para blindar seus jogadores.

Na transferência de Paul Pogba da Juventus para o Manchester United que custou cerca de 105 milhões de euros em 2016, o agente saiu com a bolada de 49 milhões de euros. Com o dinheiro, o empresário comprou uma mansão em Miami que pertencia à Al Capone.

Mino Raiola também já entrou em conflito com a Fifa quando a entidade estipulou que qualquer agente só poderia receber 3% de comissão do valor total de uma transação. Na época, o italiano declarou que o órgão agia como um “ditador comunista”.

CIRURGIA DE EMERÊNCIA
No último mês de janeiro, Raiola teve que passar por uma cirurgia de emergência. Nas últimas semanas, o quadro clínico do intermediário piorou.

Família confirma morte de Mino Raiola, empresário influente do futebol

O empresário Mino Raiola, um dos mais influentes da história do futebol, morreu neste sábado. A informação foi confirmada pela família do agente pelas redes sociais do italiano. A causa da morte não foi informada, mas seu estado de saúde era gravíssimo.

 

Em um comunicado no Twitter, a família enalteceu a importância do italiano para o futebol moderno, sua paixão pelo esporte e fez um agradecimento pelo apoio recebido nos últimos dias. Os parentes pediram que seja respeitada a privacidade dos familiares e amigos do empresário neste momento difícil.

Na última quinta-feira, a notícia sobre a morte de Raiola foi divulgada pela imprensa italiana, mas Alberto Zangrillo, responsável pelo cuidado do agente, negou a versão dos veículos e afirmou que o veterano de 54 anos estava em estado grave, lutando pela vida.

INÍCIO DA CARREIRA

Nascido em Nocera Inferiore, província de Salerno, Mino Raiola se mudou para a Holanda, em Haarlem, com menos de um ano de idade ao lado de sua família. Na cidade próxima de Amsterdam, o pai do empresário abriu uma lanchonete para sobreviver.

Após a lanchonete, a família do italiano abriu um restaurante, onde Raiola começou a mostrar interesse pelo trabalho. Até que aos 19 anos, o jovem, que chegou a cursar direito na faculdade, ingressou no futebol para ser dirigente do Haarlem, clube fundado em 1889.

Na década de 1980, Raiola abriu a empresa Intermezzo com o objetivo de ajudar firmas holandesas a fazer negócios na Itália. Nesse processo, o agente foi responsável pela transferências de atletas da Holanda para o País da Bota, como Dennis Bergkamp, o primeiro grande negócio do agente.

GRANDE INFLUÊNCIA
Na década de 1990, Raiola conseguiu se tornar um agente Fifa e trabalhou com grandes atletas, como Pavel Nedved, que saiu da República Tcheca para fazer sucesso na Lazio antes de se tornar um dos maiores ídolos da Juventus no início do século.

O italiano era responsável por gerir as carreiras de grandes atletas, como Erling Haaland, que está para deixar o Borussia Dortmund, e Paul Pogba, que está em fim de contrato com o Manchester United. Com grande influência nos bastidores, o veterano de 54 anos era muitas vezes responsável por dar as cartas do jogo.

VIDA POLÊMICA
​Mino Raiola também era conhecido por ser um personagem polêmico, mas muito defensor de seus clientes. Em diversas ocasiões, o agente respondeu críticas de comentaristas ou da imprensa de determinado país para blindar seus jogadores.

Na transferência de Paul Pogba da Juventus para o Manchester United que custou cerca de 105 milhões de euros em 2016, o agente saiu com a bolada de 49 milhões de euros. Com o dinheiro, o empresário comprou uma mansão em Miami que pertencia à Al Capone.

Mino Raiola também já entrou em conflito com a Fifa quando a entidade estipulou que qualquer agente só poderia receber 3% de comissão do valor total de uma transação. Na época, o italiano declarou que o órgão agia como um “ditador comunista”.

CIRURGIA DE EMERÊNCIA
No último mês de janeiro, Raiola teve que passar por uma cirurgia de emergência. Nas últimas semanas, o quadro clínico do intermediário piorou.

Gostou da matéria? Siga @playvoxbr no Instagram para ver mais conteúdos CLICANDO AQUI

COMENTÁRIOS

COMPARTILHE

Matéria Anterior
Mudança na Colina: Pedro Seixas deixa o cargo de vice-presidente de projetos especiais do Vasco
Próxima Matéria
RB Bragantino segura pressão e vence Ceará pelo Brasileiro

+ NOTÍCIAS DE ESPORTES

Gostou da matéria? Siga @playvoxbr no Instagram para ver mais conteúdos CLICANDO AQUI

COMENTÁRIOS

COMPARTILHE

Matéria Anterior
Mudança na Colina: Pedro Seixas deixa o cargo de vice-presidente de projetos especiais do Vasco
Próxima Matéria
RB Bragantino segura pressão e vence Ceará pelo Brasileiro

+ NOTÍCIAS DE ESPORTES

Menu
error: Content is protected !!