Abel Ferreira reconhece má atuação do Palmeiras em derrota na estreia

O técnico Abel Ferreira foi claro para explicar a derrota do Palmeiras para o Ceará por 3 a 2, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela rodada de estreia do Campeonato Brasileiro. Para o português, o time não teve a energia que costuma ter, fruto do calendário apertado com jogos decisivos e viagens, além da boa atuação do rival cearense.

“Hoje (sábado) não conseguiu. Não deu. Tenho que parabenizar o Ceará. Foi muito agressivo, jogou bem e mereceu a vitória. Nós não conseguimos ser o Palmeiras de seis dias atrás (da conquista do título do Campeonato Paulista contra o São Paulo). Mentalmente e fisicamente falando. Assumo totalmente a culpa pela derrota”, afirmou Abel.

Além da atuação do time, o português claramente não gostou da arbitragem do potiguar Caio Max Augusto Vieira. Nervoso durante o jogo, levou um cartão amarelo ainda no primeiro tempo por reclamação e no lance do pênalti para o Palmeiras, já nos acréscimos da segunda etapa, deixou o campo por achar que a falta tinha que ser marcada direto, sem a necessidade do auxílio do VAR.

“Foi escandaloso! Mas não quero falar sobre isso. Se eu falar, vou acabar sendo punido e não quero isso. Temos que assumir que o Ceará foi melhoe e que hoje (sábado) não conseguimos”, disse o treinador.

Abel Ferreira voltou a falar do calendário, agora ainda mais apertado com jogos por Brasileirão, Copa LIbertadores e Copa do Brasil. “Não tem jeito. Temos que jogar. Terça-feira estaremos aqui de novo e assim vamos. O ano acaba em novembro e um campeão vai ter. Mas temos que encarar isso”, comentou.

Abel Ferreira reconhece má atuação do Palmeiras em derrota na estreia

O técnico Abel Ferreira foi claro para explicar a derrota do Palmeiras para o Ceará por 3 a 2, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela rodada de estreia do Campeonato Brasileiro. Para o português, o time não teve a energia que costuma ter, fruto do calendário apertado com jogos decisivos e viagens, além da boa atuação do rival cearense.

“Hoje (sábado) não conseguiu. Não deu. Tenho que parabenizar o Ceará. Foi muito agressivo, jogou bem e mereceu a vitória. Nós não conseguimos ser o Palmeiras de seis dias atrás (da conquista do título do Campeonato Paulista contra o São Paulo). Mentalmente e fisicamente falando. Assumo totalmente a culpa pela derrota”, afirmou Abel.

Além da atuação do time, o português claramente não gostou da arbitragem do potiguar Caio Max Augusto Vieira. Nervoso durante o jogo, levou um cartão amarelo ainda no primeiro tempo por reclamação e no lance do pênalti para o Palmeiras, já nos acréscimos da segunda etapa, deixou o campo por achar que a falta tinha que ser marcada direto, sem a necessidade do auxílio do VAR.

“Foi escandaloso! Mas não quero falar sobre isso. Se eu falar, vou acabar sendo punido e não quero isso. Temos que assumir que o Ceará foi melhoe e que hoje (sábado) não conseguimos”, disse o treinador.

Abel Ferreira voltou a falar do calendário, agora ainda mais apertado com jogos por Brasileirão, Copa LIbertadores e Copa do Brasil. “Não tem jeito. Temos que jogar. Terça-feira estaremos aqui de novo e assim vamos. O ano acaba em novembro e um campeão vai ter. Mas temos que encarar isso”, comentou.

Gostou da matéria? Siga @playvoxbr no Instagram para ver mais conteúdos CLICANDO AQUI

COMENTÁRIOS

COMPARTILHE

Matéria Anterior
Ninho do Urubu: os bastidores do dia agitado e de protestos no Flamengo
Próxima Matéria
Bruno Henrique e Gabigol distantes? Reforço pode ‘devolver’ dupla do Flamengo

+ NOTÍCIAS DE ESPORTES

Gostou da matéria? Siga @playvoxbr no Instagram para ver mais conteúdos CLICANDO AQUI

COMENTÁRIOS

COMPARTILHE

Matéria Anterior
Ninho do Urubu: os bastidores do dia agitado e de protestos no Flamengo
Próxima Matéria
Bruno Henrique e Gabigol distantes? Reforço pode ‘devolver’ dupla do Flamengo

+ NOTÍCIAS DE ESPORTES

Menu
error: Content is protected !!