Conheça os 12 Blockbusters MAIS CAROS que Completam 20 Anos em 2022

Quando pensamos em superproduções do início dos anos 2000 no cinema, uma franquia que vem logo à mente é a do épico O Senhor dos Anéis. Conhecida por quebrar todo tipo de recorde em bilheteria e também no Oscar, a franquia que irá gerar uma série na Amazon Prime VideoO Senhor dos Anéis chegava ao seu segundo exemplar há vinte anos com As Duas Torres.

Porém, muitos poderão cair da cadeira quando dissermos que As Duas Torres não se encontra entre os doze filmes mais caros daquele ano. Difícil de acreditar, não é? Isso é só para sentir o drama do que vem por aí. Aqui, selecionamos os filmes que romperam a barreira dos US$100 milhões em seu valor de produção – algo astronômico para a época. E uma dúzia de filmes se mostraram ousados a este ponto. E você, consegue pensar quais seriam esses doze filmes de maior orçamento de vinte anos atrás, antes de ler a resposta? Confira abaixo.

12º – Pluto Nash

Pluto Nash (2002) - Netflix Brasil | Flixboss

Já falamos algumas vezes aqui sobre esta pretensa superprodução estrelada por Eddie Murphy, que mistura comédia e ficção científica espacial. Considerado como um dos maiores fiascos da história do cinema, a obra deu um prejuízo na Warner para ninguém botar defeito. Fora isso, também figurou no Framboesa daquele ano. Imagine uma mistura de Casablanca e Star Trek para se ter uma ideia do que é o filme. As Aventuras de Pluto Nash (no original) custou impressionantes US$100 milhões, mas como quase ninguém viu o filme, ele rendeu apenas US$7 milhões mundiais. Já pensou?

11º – K-19: The Widowmaker

K-19: The Widowmaker (2002) | MUBI

Dirigido pela cineasta vencedora do Oscar Kathryn Bigelow, este suspense dramático é baseado na história real de um submarino russo que, devido a um defeito em 1961 ameaça se tornar um novo Chernobyl debaixo d’água (devido ao seu potencial radioativo) e a possibilidade de uma nova guerra entre nações. Seus oficiais iniciam uma corrida contra o tempo, não apenas para salvarem as próprias vidas. Quem protagoniza são os astros Harrison Ford e Liam Neeson nos papeis de oficiais russos. Esta foi outra superprodução que terminou dando prejuízo ao seu estúdio, aqui a Paramount – já que custou US$100 milhões e viu de retorno ao redor do mundo US$65 milhões.

10º – Gangues de Nova York

8 vezes em que Gangues de Nova York se inspirou em Glauber Rocha -  Cinematecando

Agora temos um filme caro de respeito e bastante cacife. Ao contrário do primeiro item da lista que foi indicado ao pior do cinema, Gangues de Nova York fez o caminho inverso e foi parar na maior festa da sétima arte: o Oscar. O longa obteve um total de 10 indicações, incluindo melhor filme. Também pudera, no comando desta produção de quase 3 horas de duração temos ninguém menos que o mestre Martin Scorsese. Embora não tenha feito o sucesso financeiro esperado – custando US$100 milhões e rendendo mundialmente US$193 milhões, Gangues de Nova York caiu nas graças dos críticos e dos maiores prêmios da sétima arte, ao contar sobre “as mãos que construíram a América”. Ou suas gangues. Na trama, Leonardo DiCaprio jura vingança contra o poderoso homem do crime que matou seu pai, vivido por Daniel Day-Lewis.

09º – Harry Potter e a Câmara Secreta

Harry Potter e a Câmara Secreta: As principais diferenças entre o filme e o  livro

Não temos O Senhor dos Anéis, mas temos seu “rival” Harry Potter. É certo que as duas franquias citadas, que trouxeram de volta o gênero da magia e fantasia ao cinema em grande estilo, dominaram as telonas no início dos anos 2000. Se você estava vivo na época deve lembrar que não se falava de outra coisa. Foi um verdadeiro fenômeno. E se As Duas Torres chegou perto de estar entre os doze mais caros de vinte anos atrás, A Câmara Secreta está incluído com louvor, tendo custado aos cofres da Warner US$100 milhões para a segunda aventura do bruxinho mais querido da cultura pop. Ao contrário dos demais itens acima, o segundo Harry Potter é o primeiro filme da lista não considerado um fracasso, mas um sucesso retumbante que fez valer cada centavo de seu investimento. A bilheteria do filme foi de US$880 milhões mundiais.

08º – Minority Report – A Nova Lei

Crítica | Minority Report - A Nova Lei (Com Spoiler)

O dono da bola acaba de descer para o play. Acontece que o diretor Steven Spielberg foi o responsável pela criação do cinema blockbuster, e sem ele tudo o que conhecemos como filme pipoca não existiria. Assim, nada mais justo que na lista tenhamos uma produção “inflada” do homem que ajudou a sétima arte a se transformar em parte do nosso dia a dia, para além das salas de exibição. O produto colossal que Spielberg entregava há vinte anos era Minority Report, blockbuster de ação e ficção científica, sobre uma polícia do futuro capaz de prever os crimes e impedi-los antes que eles ocorram de fato. Tom Cruise é quem comanda a ação – na primeira parceria com o cineasta. O filme custou US$102 milhões e rendeu US$358 milhões mundiais, garantindo assim o sucesso.

07º – Códigos de Guerra

Foto de Códigos de Guerra - Foto 24 - AdoroCinema

Outro item improvável e que você com certeza não imaginava que iria figurar entre os filmes mais caros de vinte anos atrás. No mesmo ano, tivemos outros dois filmes de guerra (Fomos Heróis e A Guerra de Hart) que visavam se tornar o novo O Resgate do Soldado Ryan (1998), mas não conseguiram acertar no alvo. O que tentava com mais afinco, ao menos do que diz respeito ao seu valor elevado de produção, foi este Códigos de Guerra, estrelado pelo novo muso do momento, Nicolas Cage. Dirigido pelo mestre da ação chinês John Woo para a MGM, o blockbuster falava sobre o uso dos nativos-americanos e sua linguagem específica para servir de código indecifrável para os inimigos durante a Segunda Guerra Mundial. Infelizmente, o filme não conseguiu se pagar, já que com US$115 milhões de orçamento, recuperou apenas US$77 milhões mundiais.

06º – Star Wars – Episódio II: Ataque dos Clones

Star Wars: Episódio II - Ataque dos Clones | É bom e Vale a pena Assistir?  Confira Trailer, Sinopse e mais

Esse, você imaginava que estaria aqui – temos certeza. Afinal, há vinte anos no cinema, além do domínio de Harry Potter e O Senhor dos Anéis, também era ano do novo episódio de uma das maiores franquias do cinema. Quiçá a maior de todas. Ataque dos Clones continuava A Ameaça Fantasma, mostrando Anakin agora como um rapaz seguindo por seu ensinamento Jedi. Essa foi a entrada de Hayden Christensen na franquia, para o bem ou para o mal. Além disso, ganhávamos também uma versão do caçador de recompensas que todo fã queria ver de volta, um novo vilão nas formas de Christopher Lee, e o Yoda lutador que fez os fãs vibrarem na época, mas que hoje não é todo mundo que gosta. O segundo Star Wars prequel custou US$115 milhões também (mesmo valor do item acima), mas ao contrário de Códigos de Guerra se mostrou um sucesso com US$653 milhões em caixa.

05º – O Pequeno Stuart Little 2

SBT exibe o filme 'O Pequeno Stuart Little 2' na Tela de Sucessos desta  sexta (24/01) - Portal Overtube

Agora adentramos o Top 5 dos filmes mais caros de vinte anos atrás no cinema. E chegamos a um item que todos devem estar se perguntando: What the Fuck?! Isso não pode estar certo. Mas sim, caro leitor, está certíssimo. O infantil sobre um ratinho branco falante que usa roupas, é tratado como membro da família de Geena Davis e tem a voz de Michael J. Fox no original, é o quinto filme mais caro que completa 20 anos em 2022. O primeiro O Pequeno Stuart Little, de 1999, é baseado num livro de sucesso para a criançada e já custava mais de US$130 milhões, porém, obteve uma arrecadação mundial de US$300 milhões. Assim, o segundo, com o retorno de todos os envolvidos no elenco, seguiu o mesmo caminho em seu orçamento cedido pela Columbia (Sony), de US$120 milhões. Porém, o resultado terminou abaixo do esperado com US$169 milhões, o que jogou areia nos planos de um terceiro filme, que teve que ser lançado direto em vídeo em 2005, e na forma de uma animação tacanha.

04º – Homem-Aranha

Homem-Aranha 4': Sam Raimi quer dirigir sequência com Tobey Maguire –  CinePOP Cinema

É difícil de acreditar que O Pequeno Stuart Little 2 seja um dos cinco filmes mais caros do cinema de vinte anos atrás. Esse aqui, no entanto, já fica mais fácil de aceitar. De fato, o primeiro filme do Homem-Aranha, dirigido por Sam Raimi, é um marco do cinema entretenimento, pois deu início ao fenômeno dos super-heróis nas telonas que temos hoje. Tudo começou aqui. E justamente por isso podemos imaginar que o longa seja um dos mais caros de sua época. A Columbia (Sony) investiu pesado para que o gênero fosse levado a sério e saísse de vez do território dos filmes B. Assim, Homem-Aranha contou com um grande elenco e efeitos de primeira, custando US$139 milhões e se tornando assim o quarto filme mais caro do cinema naquele ano. O resultado, por outro lado, não poderia ser mais satisfatório, com US$825 milhões ao redor do mundo, se tornando assim também um dos filmes mais rentáveis da época e também de todos os tempos.

03º – Planeta do Tesouro

Planeta do Tesouro | Crítica

Quem pensa que filmes infantis e animações não possuem grandes investimentos dos estúdios para suas produções está severamente enganado. Muito pelo contrário, as obras deste gênero costumam ter um largo orçamento, já que as crianças têm um faro para o que é barato e o que está bem-feito nas telas. Até o momento na lista já tivemos filmes dos mais variados estúdios, mas os mais atentos puderam notar que uma das empresas mais famosas, ricas e poderosas ainda não havia dado as caras. Bem, a Disney acaba de chegar à lista com esta animação de ficção científica e aventura espacial, que reimagina o clássico Ilha do Tesouro, e o joga nas estrelas de forma inédita. O longa, no entanto, também se mostraria um dos grandes fracassos da Disney e de seu respectivo ano. Já que com um orçamento para lá de inflado, de 140 milhões (sendo o terceiro mais caro da época), viu o retorno de US$110 milhões mundiais, não conseguindo se pagar. Será que o estúdio se atreve a fazer um live-action deste?

02º – MIB – Homens de Preto 2

Sessão da Tarde exibe o filme 'MIB - Homens de Preto 2' nesta quarta (03)

Chegamos à medalha de prata do nosso ranking com o segundo filme mais caro de vinte anos atrás no cinema. Sim, queridos leitores, é isso mesmo. Homens de Preto 2, continuação do fenômeno de 1997, teve um orçamento maior do que blockbusters como Harry PotterO Senhor dos AnéisStar Wars e Homem-Aranha. Também pudera, o original se tornou um filme tão badalado, sucesso de crítica e público, com US$590 milhões em caixa, que a Columbia (Sony) resolveu ampliar o dinheiro, com a proposta de que o segundo MIB fosse ainda maior e melhor. O resultado não foi bem esse, já que as críticas não foram tão favoráveis e a continuação fez menos dinheiro do que seu predecessor apesar de ter custado mais. Embora tenha ficado bem longe de se tornar um fiasco, o segundo MIB custou US$140 milhões e arrecadou US$445 milhões.

Que rufem os tambores, vamos conhecer abaixo o filme mais caro do cinema de 20 anos atrás…

01º – 007 – Um Novo Dia para Morrer

007 - Um Novo Dia Para Morrer' (2002) - Cultura - Estadão

O ano de 2002 era o aniversário de 40 anos do espião James Bond no cinema, então a MGM, a United Artists e a EON Productions decidiram investir pesado nesta comemoração entregando não apenas o filme mais caro da história do personagem 007 nas telas, como também (e por que não?) o filme mais caro daquele ano. O vigésimo longa da franquia mais duradoura da sétima arte chegava com os dois pés na porta, pronto para celebrar em grande estilo, em toda a sua glória de um orçamento de US$142 milhões. Um Novo Dia para Morrer marcou a despedida de Pierce Brosnan no personagem, dando espaço para uma investida mais séria e sisuda nas formas de Daniel Craig – era como se 007 recebesse o tratamento Batman Begins, dadas as devidas proporções. Um Novo Dia para Morrer fez sucesso, mas ficou bem longe da explosão de aniversário planejada, arrecadando US$431 milhões, ficando em sexto lugar dos filmes mais rentáveis de seu ano.

Conheça os 12 Blockbusters MAIS CAROS que Completam 20 Anos em 2022

Quando pensamos em superproduções do início dos anos 2000 no cinema, uma franquia que vem logo à mente é a do épico O Senhor dos Anéis. Conhecida por quebrar todo tipo de recorde em bilheteria e também no Oscar, a franquia que irá gerar uma série na Amazon Prime VideoO Senhor dos Anéis chegava ao seu segundo exemplar há vinte anos com As Duas Torres.

Porém, muitos poderão cair da cadeira quando dissermos que As Duas Torres não se encontra entre os doze filmes mais caros daquele ano. Difícil de acreditar, não é? Isso é só para sentir o drama do que vem por aí. Aqui, selecionamos os filmes que romperam a barreira dos US$100 milhões em seu valor de produção – algo astronômico para a época. E uma dúzia de filmes se mostraram ousados a este ponto. E você, consegue pensar quais seriam esses doze filmes de maior orçamento de vinte anos atrás, antes de ler a resposta? Confira abaixo.

12º – Pluto Nash

Pluto Nash (2002) - Netflix Brasil | Flixboss

Já falamos algumas vezes aqui sobre esta pretensa superprodução estrelada por Eddie Murphy, que mistura comédia e ficção científica espacial. Considerado como um dos maiores fiascos da história do cinema, a obra deu um prejuízo na Warner para ninguém botar defeito. Fora isso, também figurou no Framboesa daquele ano. Imagine uma mistura de Casablanca e Star Trek para se ter uma ideia do que é o filme. As Aventuras de Pluto Nash (no original) custou impressionantes US$100 milhões, mas como quase ninguém viu o filme, ele rendeu apenas US$7 milhões mundiais. Já pensou?

11º – K-19: The Widowmaker

K-19: The Widowmaker (2002) | MUBI

Dirigido pela cineasta vencedora do Oscar Kathryn Bigelow, este suspense dramático é baseado na história real de um submarino russo que, devido a um defeito em 1961 ameaça se tornar um novo Chernobyl debaixo d’água (devido ao seu potencial radioativo) e a possibilidade de uma nova guerra entre nações. Seus oficiais iniciam uma corrida contra o tempo, não apenas para salvarem as próprias vidas. Quem protagoniza são os astros Harrison Ford e Liam Neeson nos papeis de oficiais russos. Esta foi outra superprodução que terminou dando prejuízo ao seu estúdio, aqui a Paramount – já que custou US$100 milhões e viu de retorno ao redor do mundo US$65 milhões.

10º – Gangues de Nova York

8 vezes em que Gangues de Nova York se inspirou em Glauber Rocha -  Cinematecando

Agora temos um filme caro de respeito e bastante cacife. Ao contrário do primeiro item da lista que foi indicado ao pior do cinema, Gangues de Nova York fez o caminho inverso e foi parar na maior festa da sétima arte: o Oscar. O longa obteve um total de 10 indicações, incluindo melhor filme. Também pudera, no comando desta produção de quase 3 horas de duração temos ninguém menos que o mestre Martin Scorsese. Embora não tenha feito o sucesso financeiro esperado – custando US$100 milhões e rendendo mundialmente US$193 milhões, Gangues de Nova York caiu nas graças dos críticos e dos maiores prêmios da sétima arte, ao contar sobre “as mãos que construíram a América”. Ou suas gangues. Na trama, Leonardo DiCaprio jura vingança contra o poderoso homem do crime que matou seu pai, vivido por Daniel Day-Lewis.

09º – Harry Potter e a Câmara Secreta

Harry Potter e a Câmara Secreta: As principais diferenças entre o filme e o  livro

Não temos O Senhor dos Anéis, mas temos seu “rival” Harry Potter. É certo que as duas franquias citadas, que trouxeram de volta o gênero da magia e fantasia ao cinema em grande estilo, dominaram as telonas no início dos anos 2000. Se você estava vivo na época deve lembrar que não se falava de outra coisa. Foi um verdadeiro fenômeno. E se As Duas Torres chegou perto de estar entre os doze mais caros de vinte anos atrás, A Câmara Secreta está incluído com louvor, tendo custado aos cofres da Warner US$100 milhões para a segunda aventura do bruxinho mais querido da cultura pop. Ao contrário dos demais itens acima, o segundo Harry Potter é o primeiro filme da lista não considerado um fracasso, mas um sucesso retumbante que fez valer cada centavo de seu investimento. A bilheteria do filme foi de US$880 milhões mundiais.

08º – Minority Report – A Nova Lei

Crítica | Minority Report - A Nova Lei (Com Spoiler)

O dono da bola acaba de descer para o play. Acontece que o diretor Steven Spielberg foi o responsável pela criação do cinema blockbuster, e sem ele tudo o que conhecemos como filme pipoca não existiria. Assim, nada mais justo que na lista tenhamos uma produção “inflada” do homem que ajudou a sétima arte a se transformar em parte do nosso dia a dia, para além das salas de exibição. O produto colossal que Spielberg entregava há vinte anos era Minority Report, blockbuster de ação e ficção científica, sobre uma polícia do futuro capaz de prever os crimes e impedi-los antes que eles ocorram de fato. Tom Cruise é quem comanda a ação – na primeira parceria com o cineasta. O filme custou US$102 milhões e rendeu US$358 milhões mundiais, garantindo assim o sucesso.

07º – Códigos de Guerra

Foto de Códigos de Guerra - Foto 24 - AdoroCinema

Outro item improvável e que você com certeza não imaginava que iria figurar entre os filmes mais caros de vinte anos atrás. No mesmo ano, tivemos outros dois filmes de guerra (Fomos Heróis e A Guerra de Hart) que visavam se tornar o novo O Resgate do Soldado Ryan (1998), mas não conseguiram acertar no alvo. O que tentava com mais afinco, ao menos do que diz respeito ao seu valor elevado de produção, foi este Códigos de Guerra, estrelado pelo novo muso do momento, Nicolas Cage. Dirigido pelo mestre da ação chinês John Woo para a MGM, o blockbuster falava sobre o uso dos nativos-americanos e sua linguagem específica para servir de código indecifrável para os inimigos durante a Segunda Guerra Mundial. Infelizmente, o filme não conseguiu se pagar, já que com US$115 milhões de orçamento, recuperou apenas US$77 milhões mundiais.

06º – Star Wars – Episódio II: Ataque dos Clones

Star Wars: Episódio II - Ataque dos Clones | É bom e Vale a pena Assistir?  Confira Trailer, Sinopse e mais

Esse, você imaginava que estaria aqui – temos certeza. Afinal, há vinte anos no cinema, além do domínio de Harry Potter e O Senhor dos Anéis, também era ano do novo episódio de uma das maiores franquias do cinema. Quiçá a maior de todas. Ataque dos Clones continuava A Ameaça Fantasma, mostrando Anakin agora como um rapaz seguindo por seu ensinamento Jedi. Essa foi a entrada de Hayden Christensen na franquia, para o bem ou para o mal. Além disso, ganhávamos também uma versão do caçador de recompensas que todo fã queria ver de volta, um novo vilão nas formas de Christopher Lee, e o Yoda lutador que fez os fãs vibrarem na época, mas que hoje não é todo mundo que gosta. O segundo Star Wars prequel custou US$115 milhões também (mesmo valor do item acima), mas ao contrário de Códigos de Guerra se mostrou um sucesso com US$653 milhões em caixa.

05º – O Pequeno Stuart Little 2

SBT exibe o filme 'O Pequeno Stuart Little 2' na Tela de Sucessos desta  sexta (24/01) - Portal Overtube

Agora adentramos o Top 5 dos filmes mais caros de vinte anos atrás no cinema. E chegamos a um item que todos devem estar se perguntando: What the Fuck?! Isso não pode estar certo. Mas sim, caro leitor, está certíssimo. O infantil sobre um ratinho branco falante que usa roupas, é tratado como membro da família de Geena Davis e tem a voz de Michael J. Fox no original, é o quinto filme mais caro que completa 20 anos em 2022. O primeiro O Pequeno Stuart Little, de 1999, é baseado num livro de sucesso para a criançada e já custava mais de US$130 milhões, porém, obteve uma arrecadação mundial de US$300 milhões. Assim, o segundo, com o retorno de todos os envolvidos no elenco, seguiu o mesmo caminho em seu orçamento cedido pela Columbia (Sony), de US$120 milhões. Porém, o resultado terminou abaixo do esperado com US$169 milhões, o que jogou areia nos planos de um terceiro filme, que teve que ser lançado direto em vídeo em 2005, e na forma de uma animação tacanha.

04º – Homem-Aranha

Homem-Aranha 4': Sam Raimi quer dirigir sequência com Tobey Maguire –  CinePOP Cinema

É difícil de acreditar que O Pequeno Stuart Little 2 seja um dos cinco filmes mais caros do cinema de vinte anos atrás. Esse aqui, no entanto, já fica mais fácil de aceitar. De fato, o primeiro filme do Homem-Aranha, dirigido por Sam Raimi, é um marco do cinema entretenimento, pois deu início ao fenômeno dos super-heróis nas telonas que temos hoje. Tudo começou aqui. E justamente por isso podemos imaginar que o longa seja um dos mais caros de sua época. A Columbia (Sony) investiu pesado para que o gênero fosse levado a sério e saísse de vez do território dos filmes B. Assim, Homem-Aranha contou com um grande elenco e efeitos de primeira, custando US$139 milhões e se tornando assim o quarto filme mais caro do cinema naquele ano. O resultado, por outro lado, não poderia ser mais satisfatório, com US$825 milhões ao redor do mundo, se tornando assim também um dos filmes mais rentáveis da época e também de todos os tempos.

03º – Planeta do Tesouro

Planeta do Tesouro | Crítica

Quem pensa que filmes infantis e animações não possuem grandes investimentos dos estúdios para suas produções está severamente enganado. Muito pelo contrário, as obras deste gênero costumam ter um largo orçamento, já que as crianças têm um faro para o que é barato e o que está bem-feito nas telas. Até o momento na lista já tivemos filmes dos mais variados estúdios, mas os mais atentos puderam notar que uma das empresas mais famosas, ricas e poderosas ainda não havia dado as caras. Bem, a Disney acaba de chegar à lista com esta animação de ficção científica e aventura espacial, que reimagina o clássico Ilha do Tesouro, e o joga nas estrelas de forma inédita. O longa, no entanto, também se mostraria um dos grandes fracassos da Disney e de seu respectivo ano. Já que com um orçamento para lá de inflado, de 140 milhões (sendo o terceiro mais caro da época), viu o retorno de US$110 milhões mundiais, não conseguindo se pagar. Será que o estúdio se atreve a fazer um live-action deste?

02º – MIB – Homens de Preto 2

Sessão da Tarde exibe o filme 'MIB - Homens de Preto 2' nesta quarta (03)

Chegamos à medalha de prata do nosso ranking com o segundo filme mais caro de vinte anos atrás no cinema. Sim, queridos leitores, é isso mesmo. Homens de Preto 2, continuação do fenômeno de 1997, teve um orçamento maior do que blockbusters como Harry PotterO Senhor dos AnéisStar Wars e Homem-Aranha. Também pudera, o original se tornou um filme tão badalado, sucesso de crítica e público, com US$590 milhões em caixa, que a Columbia (Sony) resolveu ampliar o dinheiro, com a proposta de que o segundo MIB fosse ainda maior e melhor. O resultado não foi bem esse, já que as críticas não foram tão favoráveis e a continuação fez menos dinheiro do que seu predecessor apesar de ter custado mais. Embora tenha ficado bem longe de se tornar um fiasco, o segundo MIB custou US$140 milhões e arrecadou US$445 milhões.

Que rufem os tambores, vamos conhecer abaixo o filme mais caro do cinema de 20 anos atrás…

01º – 007 – Um Novo Dia para Morrer

007 - Um Novo Dia Para Morrer' (2002) - Cultura - Estadão

O ano de 2002 era o aniversário de 40 anos do espião James Bond no cinema, então a MGM, a United Artists e a EON Productions decidiram investir pesado nesta comemoração entregando não apenas o filme mais caro da história do personagem 007 nas telas, como também (e por que não?) o filme mais caro daquele ano. O vigésimo longa da franquia mais duradoura da sétima arte chegava com os dois pés na porta, pronto para celebrar em grande estilo, em toda a sua glória de um orçamento de US$142 milhões. Um Novo Dia para Morrer marcou a despedida de Pierce Brosnan no personagem, dando espaço para uma investida mais séria e sisuda nas formas de Daniel Craig – era como se 007 recebesse o tratamento Batman Begins, dadas as devidas proporções. Um Novo Dia para Morrer fez sucesso, mas ficou bem longe da explosão de aniversário planejada, arrecadando US$431 milhões, ficando em sexto lugar dos filmes mais rentáveis de seu ano.

Gostou da matéria? Siga @playvoxbr no Instagram para ver mais conteúdos CLICANDO AQUI

COMENTÁRIOS

COMPARTILHE

Matéria Anterior
10 curiosidades de ‘Indiana Jones e o Templo da Perdição’
Próxima Matéria
‘O Matador’: Remake de John Woo será lançado pelo Peacock em 2023

+ CINEMA E STREAMING

Gostou da matéria? Siga @playvoxbr no Instagram para ver mais conteúdos CLICANDO AQUI

COMENTÁRIOS

COMPARTILHE

Matéria Anterior
10 curiosidades de ‘Indiana Jones e o Templo da Perdição’
Próxima Matéria
‘O Matador’: Remake de John Woo será lançado pelo Peacock em 2023

+ NOTÍCIAS DE CINEMA E STREAMING

Menu
error: Content is protected !!